sexta-feira, novembro 03, 2006

Pessoas más

Quando eu era pequenina, a minha mãe nunca me disse que eu ia conhecer pessoas más.
Ela avisou-me que elas existiam, mas nunca me disse que teria de lidar com elas.
Tive a sorte, enquanto criança e adolescente, não conhecer ninguém que encaixasse nesse perfil.
Talvez porque as crianças são inocentes e ingénuas. E talvez porque não julgam a atitude dos outros.
Mas, a verdade, é que à medida que fui crescendo fui sendo confrontada com essa realidade.
Existem pessoas más e, sem avisar, elas cruzam o nosso caminho.
Não estou a falar de bruxas. A essas até lhes acho piada.
Estou a falar de pessoas que não suportam a felicidade dos outros.
Que de tão azedas que são, se tornam pessoas más. Umas de forma consciente, outras de forma inconsciente. Umas sem volta e outras que se puserem a mão na consciência talvez ainda possam ser desculpadas pelos seus actos menos correctos.
Quando me confrontei pela primeira vez com uma pessoa assim, isto +/- há 6 anos atrás, tive um choque. Confrontei-me com uma pessoa que fazia de tudo para destruir a felicidade alheia, neste caso a minha...
Lembro-me de ter recorrido à minha mãe e ela, mais uma vez, ensinou-me.
Ensinou-me que por vezes a melhor solução é ser indiferente. É dar a volta por cima sem entrar em conflito directo. É ser forte! Não dar espaço na nossa vida a essas pessoas. Ignorar!
Ensinou-me que a minha felicidade está nas minhas mãos e por isso, não devia alimentar esses conflitos.
Confesso que, por vezes, não foi fácil, mas mantive-me fiel aos ensinamentos e os resultados não podiam ser melhores. Essa pessoa, um dia, resolveu desistir.
Dei a volta por cima e depois de um mau começo partilhei 5 anos cheios de coisas boas. Não desisti da minha felicidade, ou no que acreditava na altura fazer-me feliz.
Hoje a minha realidade é diferente.
Mas o ensinamento ficou.
Não dou espaço a pessoas assim.
Ignoro-as!
E se algum dia fraquejei, tal não volta a acontecer.
Pessoas assim não me tiram o sono e muito menos me roubam a felicidade.
Pessoas assim fazem-me sentir pena... Pena por não saberem ser felizes. Pena por não saberem que ao roubarem a felicidade dos outros não vão nunca aumentar a delas.
E logo eu que não gosto de sentir pena...

30 Comentários:

At 3/11/06 11:34, Blogger Carla Yu disse...

BUUUUUUUU para as pessoas más! eheh

 
At 3/11/06 11:45, Anonymous vilma disse...

Importa é que vàs aprendendo essas lições, de forma a que não te causem amargura e continues a ser única!
Pessoas más sempre existiram e hão-de existir.. e o pior é quando são disfarçadas... lobos com pele de cordeiro!
Beijocas!

 
At 3/11/06 11:46, Anonymous Vanessinha disse...

Xuxu ...

A vida e importante demais, para ser desperdiçada kom klk pessoa ...


para ás más: metam rolhas!!!!!!!!!!!!!!!!

=)

pa ti babe: Es grande !!!=P

 
At 3/11/06 11:54, Blogger xilileca disse...

Pessoas assim têm um papel muito importante nas nossas vidas, ensinam-nos a viver! Depois "agradecemos" a lição e continuamos a nossa vida!
Outra coisa: dor de cotovelo dói muito!
:)

 
At 3/11/06 12:07, Blogger ariana luna disse...

O homem que não tiver virtude própria sempre invejará a virtude dos outros. A razão disso é que a alma humana nutre-se do bem próprio ou do mal alheio, e aquela que carece de um, aspira a obter o outro, e aquele que está longe de esperar obter méritos de outrém, procurará nivelar-se com ele, destruindo-lhe a fortuna.

Francis Bacon, in 'Ensaios - Da Inveja'

Xu,
as ervas daninhas escondem o sol.
o melhor a fazer é arrancá-las.

 
At 3/11/06 12:11, Blogger ah coiso e tal.... disse...

olha mas eu ainda sou teu amigoo nao sou??...
ahahahahahahahha

beijinhos e bom fim de semana

 
At 3/11/06 12:14, Blogger Xuinha Foguetão disse...

Ah coiso e tal,

andas a fugir com o bujão à seringa por causa daquele jantar e coiso e tal, tirando isso nada a apontar!

És um amigo cinco estrelas! ;)

Beijocas

 
At 3/11/06 12:37, Blogger Sandro disse...

São pessoas dessas que ao mesmo tempo nos fazem dar mais valor às pessoas boas que temos connosco...

 
At 3/11/06 12:43, Blogger Costinhas disse...

Disseste tudo e mais do que dizer tudo, disseste muito bem!

Beijos

 
At 3/11/06 12:56, Blogger Anna^ disse...

Está tudo dito...e que bem a tua mãe te ensinou :) eu sigo a mesma politica :)

beijinho

 
At 3/11/06 13:02, Anonymous Anónimo disse...

Ola Roanita

É a primeira vez q comento. Acho que és o maximo, gostava de ter a tua força

Continua assim
Beijinhos Grandes

Fatima

 
At 3/11/06 13:53, Blogger ah coiso e tal.... disse...

ainda bem que pensas assim, quanto ao jantar...humm....deixa ver....ahhh.....bem.....pois... qual jantar???
beijinhõ

 
At 3/11/06 14:44, Blogger Xuinha Foguetão disse...

Fátima,

acredito que seja uma opção de vida! ;)
E o que não nos mata, torna-nos mais fortes.
Experimenta!
Nada a perder.
Penso sempre na alternativa e não me parece viável.
Bola para a frente que atrás vem gente.

Beijocas

 
At 3/11/06 14:45, Blogger Xuinha Foguetão disse...

Ah coiso e tal,

sai mais uma injecção para o bujão para combater a falta de memória.

Ahahahahahahah!

 
At 3/11/06 14:51, Blogger Sara MM disse...

pois é... tá visto que por aqui dorme-se bem...

por isso vão-se catar... e EMBRULHEM - já que não vão mudar nunca!!!!



Bjss e continua assim mesmo!!

 
At 3/11/06 14:56, Blogger Rosa disse...

Realmente, há umas coisas por aí que se dizem gente, mas de gente só têm mesmo o nome e o formato...
Agora, se elas se aproximam de nós, é porque, de alguma forma, por mais ténue que seja, naquele dado momento vibrámos como elas. Porque só atraímos o que emanamos.

 
At 3/11/06 15:00, Blogger Xuinha Foguetão disse...

Rosinha,

só posso dizer-te que discordo totalmente com a parte "só atraímos o que emanamos"

 
At 3/11/06 15:03, Blogger http://divagandovida.blogs.sapo.pt disse...

a mamy ensinou muito bem , ignorar é a melhor arma ... Sê sempre feliz e mantem essas pessoas longe!! é o que tento fazer sempre . .. bjss

 
At 3/11/06 15:19, Blogger Rosa disse...

Xu,
Vim logo aqui a correr quando vi o teu comentário lá no meu canto. Eu não quis dizer que penso que tu és [ou foste, na altura em que isso aconteceu] má pessoa! Nem pensar nisso, miúda! [também não sei se foi isso que percebeste, mas fiquei com essa sensação]
O que eu quis dizer é que nós nos regemos pela lei universal da atracção. Acredito que atraímos o que emanamos e que, por isso, se pretendemos conhecer melhor certos aspectos da nossa personalidade, não é descabido olharmos para as pessoas que nos rodeiam. Atraímos as que vibram da mesma forma que nós e afastamos aquelas cujo campo energético difere muito do nosso [isto é uma questão pura de Física]. E mesmo nos casos em que não gostamos de determinada pessoa, é bom tentarmos perceber porquê. Se não gostamos de alguém é porque não gostamos de algo nessa pessoa que é parte de nós próprios. Porque o que não é parte de nós não nos perturba. Da mesma forma que o que nos é completamente oposto não se aproxima de nós.
[Não sei se isto te esclareceu ou se te baralhou ainda mais. De qualquer forma, eu só queria dizer que não te estava a chamar má pesso, pá!!]
Beijinhos ;)

 
At 3/11/06 15:23, Blogger Xuinha Foguetão disse...

Rosinha,

mas tinha sido isso q eu percebi...
Obrigada por esclareceres!
Claro que percebi.
Mas o problema aqui não é eu não gostar de alguém. :)
Esta pessoa de q falo era me indiferente, mesmo ela fazendo de tudo para chamar a minha atenção.
Talvez esse fosse o maior problema dela...

Beijos e obrigada pelo esclarecimento.

 
At 3/11/06 16:37, Blogger Ana Rangel disse...

Eu continuo a dizer que se deve ter cuidadinho com essas pessoas más! Ignorar, sim, mas sempre de olho nelas para ver de onde vem a lapada... :p

Beijos!

(qualquer coisa, chamas a malta para resolver o problema à chapada mesmo... ahahahahahahaha)

 
At 3/11/06 16:54, Blogger pp disse...

Xu,
na minha opinião, penso que quando nos é indiferente não falmos disso.
Porque se temos algum afecto ou ligação com essa pessoa, é natural que a quebra ou a diminuição dessa ligação possa mexer conosco. Se assim for é perfeitamente natural que não te seja indiferente.
Beijos

 
At 3/11/06 16:59, Blogger Xuinha Foguetão disse...

PP,

nem todos somos iguais.
;)

Eu não sou igual a ti, não me julgues como tal.

Eu disse que tratei essa pessoa com indiferença, ou seja, não dei importância às atitudes dela. Não lhe dei atenção.

E claro está que uma pessoa que nos quer mal sem sabermos porquê ou sem vermos razão para tal não nos é indiferente.
Mas não me tira o sono nem me diminuí a felicidade.
E isso tb n quer dizer q se tenha ligação ou afecto por ela. ;)
Neste caso eu nem tinha uma coisa nem outra.

Falo por experiência própria.

 
At 3/11/06 17:28, Blogger pp disse...

Xu,
penso que não te julguei.
Eu disse que era a minha opinião e disse tambem que se a minha opinião correspondesse ao que se passava achava que era natural que não te fosse indiferente, em algum momento disse que eras igual a mim, ou afirmei que o que disse era uma verdade absoluta.
Beijos

 
At 3/11/06 17:30, Blogger Borboleta Sonhadora disse...

Concordo contigo! E não adianta nada se ser má pessoa! Para quê? O que é que se ganha com isso? Quem é má, nem sequer consegue ser feliz, para além de importunar a vida dos outros. E a vida é aquilo que levamos dela...
Infelizmente também já tive contacto com gente assim... Só consigo sentir desprezo, porque ter pena já é importar-me demasiado...

VIVA a gente boa!!!

Beijocas

 
At 3/11/06 20:50, Blogger nelsonmateus disse...

gosto da tua mãe, pá! :P

 
At 3/11/06 22:58, Anonymous Anónimo disse...

subscrevo o comentário da vanessinha.

bjocas.

 
At 4/11/06 18:07, Blogger as-manas disse...

São uma praga!...
Aparece cada uma pela frente!!!

 
At 5/11/06 23:52, Blogger António disse...

Olá, Xu!
Não há pessoas boas nem más!
Há pessoas melhores ou piores.
Mas que bem que eu filosofo...eh eh

Beijinhos

 
At 9/11/06 10:39, Blogger Clara Sonhadora disse...

E há tantas...
E onde menos se espera...

:(((

 

Enviar um comentário

<< Home


referer referrer referers referrers http_referer