terça-feira, setembro 26, 2006

Ontem...

Ontem durante o treino enquanto esperava que o exercício de bloco acabasse peguei numa bola.
Comecei a dar uns toques mesmo à artista. Estava feliz.
No campo ao lado, um miúdo de 16 anos caía ao chão durante o treino dele.
Os amigos pensaram que ele estava a brincar, mas rapidamente deram conta que não era brincadeira alguma.
O Ivo foi inicialmente assistido por três colegas da minha equipa e mais um atleta dos séniores.
Tentaram ajudá-lo.
Acabaram por iniciar a reanimação.
O que se passou naquele pavilhão é indescritível...
Tudo parou.
E tudo ficou à espera que ele reagisse.
O INEM demorou muito tempo a chegar.
E quando chegou continuou a tentar...
Estavam sete pessoas à volta dele e muitas mais a torcer por ele.
O meu segundo pensamento foi para os pais do miúdo. Descansados em casa à espera que o filho voltasse do treino...
O meu primeiro foi que aquilo não podia estar a acontecer.
Não sei o que aconteceu ao Ivo depois de ter seguido para o hospital.
A médica não foi animadora. Ele quando saiu do pavilhão estava com pulso, mas porque estava ligado às máquinas... E se por acaso ele recuperasse, iria ter muitas lesões.
O meu maior desejo é que ele recupere e que daqui a uns tempos este dia não passe de um pesadelo, mas no fundo não acredito que seja possível.
Demorou muito tempo a ser assistido.
E nós sentimo-nos impotentes por não podermos ajudar.
Sentimo-nos com medo... porque pode acontecer a qualquer um.
Hoje não aconteceu na televisão. Aconteceu a um miúdo que estava no campo ao lado.
E aquelas imagens dificilmente serão apagadas.
Questiona-se tudo e mais alguma coisa. Mas fica-se com certezas.
Certeza de que às vezes a vida é curta demais, injusta demais.
Certeza de que não vale a pena ter medo. Há que saber viver e dar valor a essa dádiva porque ela pode-nos ser retirada de um momento para o outro e sem qualquer motivo.
Pergunto a mim mesma se estou bem. Penso baixinho na resposta: estou viva! E não há maior dádiva do que essa...
Mas às vezes a vida é uma merda...

Adenda: Já passei por momentos na vida difíceis, tive de lidar com mortes de pessoas que amava e que amo, mas nunca tinha visto algo do género acontecer a um miúdo com esta idade. Nunca tinha presenciado uma reanimação nem o esforço de amigos a tentar salvar a vida de alguém. Aquelas imagens não se vão apagar... Mas no que penso é na família do miúdo, nas coisas que ele não vai fazer... Com 16 anos, normalmente tem-se uma vida pela frente. Estudos, altura de namoricos, pensar na carta de condução, sair com os amigos... Assusta-me pensar que aquilo poderá acontecer a alguém mais próximo. E assusta-me constatar que a vida é tão frágil...

26 Comentários:

At 26/9/06 11:02, Blogger Anna^ disse...

Arrepiei-me c este post...e tu sabes porquê!!!Estas merdas não batem á porta para pedirem licença:quando damos conta já o impossível aconteceu.Fiquei angustiada :(

 
At 26/9/06 11:03, Blogger Xuinha Foguetão disse...

Anna^,

é como me sinto desde ontem...
:(

 
At 26/9/06 11:23, Blogger xilileca disse...

Sem palavras.

 
At 26/9/06 11:59, Blogger Sara MM disse...

Ó Xu... ... .... ... ... ...

... ... ... deixo-te um Beijinho enorme... e muita força, para que consigas ultrapasdsar esse terror da melhor forma possivel... aproveitando que estás bem vivinha... mesmo se a vida te tem feito passar por filmes que não deviam existir, nem para ti, nem para ninguém... parece que não te quer deixar ser feliz..... mas tu és mais forte... e por isso segue feliz... sempre, tá?!?!

BJSssssssssssss

 
At 26/9/06 12:09, Blogger http://divagandovida.blogs.sapo.pt disse...

a vida é realmente injusta!! restanos pensar que Ainda estamos Vivas! beijinho grande

 
At 26/9/06 12:15, Anonymous Vanessinha disse...

Ainda ontem foi dado como morto xu... acabei der saber... =(


Como e possivel ?...
tdos os dias a vida surpreende-me ....e nem sempre do modo komo keria...

 
At 26/9/06 12:15, Anonymous MárcioSantos disse...

olá...deve ter sido uma sensação um bocado estranha estar a presenciar isso. O Rui disse-me hj de manhã que o puto acabou por falecer.

Beijinhos

 
At 26/9/06 12:19, Blogger Xuinha Foguetão disse...

Vanessa e Márcio,

tb já soube...
E tb n estava à espera de outra coisa.
Ouvi a médica a falar... :S

É uma sensação de impotência...

 
At 26/9/06 12:36, Blogger Dulce disse...

É que perante a morte SOMOS mesmo impotentes! :((

 
At 26/9/06 12:46, Blogger Xuinha Foguetão disse...

Sonhador,

ele acabou por morrer ontem...

 
At 26/9/06 12:50, Blogger sonhador disse...

Xu.

Senti-me com que se estivesse a viver esta situação.
O mesmo já se passou com um colega meu no futebol, ao qual eu escrevi um post sobre o tema.

Situações como esta têm acontecido a torto e a direito.
E se tu te sentiste mal com toda aquela situação, só prova o quanto humana ÉS!

Concordo contigo quando dizes que, às vezes, a vida é uma merda...
Mas nós devíamos era saber vivê-la.

Os meus mais sentidos sentimentos aos pais nesta hora dificil.

Desculpa o desabafo.

Bjos.

 
At 26/9/06 12:55, Blogger Borboleta Sonhadora disse...

Porra!!!
A vida é mesmo uma merda!!!

A quantidade de gente, que desaparece assim... Não sei o que te diga, até porque não há nada que se possa dizer. Queria dizer que era mentira, que afinal não morreu...

:(

Beijinhos

 
At 26/9/06 12:58, Blogger Lucia disse...

Fiquei arrepiada de ler este post e imagino como deves ter-te sentido ao assitir a toda essa situação.
A unica vez que vi algo parecido foi quando aconteceu com o jogador do benfica e foi via televisão e mesmo assim fiquei muito impressionada.
Como tu mesma dizes devemos agradecer o facto de estarmos vivos e viver cada segundo e cada minuto da nossa vida como se fosse o último.
Beijinhos e um grande xi-coração

 
At 26/9/06 13:28, Blogger Dulce disse...

Um beijinho para ti. Sei o que sentes, acredita que sei...
Agora anda, aproveita a dádiva da vida, da TUA.

 
At 26/9/06 13:36, Blogger Carla Yu disse...

Eu soube pelo Carlão. Faz-nos mesmo pensar que somos pequeninos, que não somos nada, que a qualquer momento e sem razão aparente TUDO desaparece...

A solução já foi dita e volto a repetir: temos que viver a vida como se fosse o último dia... E não só pensar nisto, mas sim agir! Tenho que começar por mim...

Beijocas grandes

 
At 26/9/06 13:38, Blogger Ana Rangel disse...

Nem sei o que te dizer, fiquei angustiada quando li e, agora, muito triste ao saber o desfecho... :(

Beijinho!

 
At 26/9/06 13:58, Blogger Costinhas disse...

Percebo bem essa angústia. Nós não sabemos mesmo o que nos está reservado.

Um beijo.

 
At 26/9/06 14:51, Anonymous Anónimo disse...

:(

 
At 26/9/06 15:46, Blogger LoiS disse...

Esta semana vi um programa terrivelmente forte num dos canais de documentários da nossa TV Cabo. O mesmo refletia a vida dos profissionais dos hospitais, mais concretamente ( até me custa a escrever )do local para onde vão as vítimas já falecidas do dia à dia. Estes profissionais lidam com a chegada diária em quantidade de todo o tipo de pessoas ( falamos de um Hospital Central dos EUA ): novos; velhos; pretos; azuis; amarelos; brancos; pobres; ricos.

Sabem o que diziam esses profissionais? Algo como: " todos os dias ao chegar a casa o que mais quero é aproveitar todos os minutos com a minha família " ; " quando sinto que estou atrasado, não é por isso que ando mais depressa" ; " respeito o próximo em vida, a vida é uma dádiva ", entre muitíssimas outras verdades ...

Desculpem a agressividade do meu comment, mas é que ainda estou em meditação com esta visão e ensinamento de vida !

BJS XU

 
At 26/9/06 16:10, Blogger Filipa disse...

A vida é por vezes realmente injusta...

:(

 
At 26/9/06 16:51, Blogger Rosa disse...

:/

 
At 26/9/06 20:36, Blogger Dani disse...

Somos pequenos, muito pequenos.

Mas temos que tentar erguer a cabeça e continuar da melhor forma que soubermos.

 
At 26/9/06 22:47, Blogger nelsonmateus disse...

o puto tinha metade da minha idade ...

 
At 26/9/06 23:28, Blogger sonhador disse...

Por isso, Xu, eu comparo a vida a uma folha de papel.

Podem achar estupidez minha, mal olha que não é.

Como dizia Charlie Chaplin, "não faças da vida uma folha de rascunho. pode ser que não tenhas tempo de a passar a limpo!".

E se nós olhassemos para a nossa vida, ver a REAL importância que ela tem, talvez assim desse para começar a tratá-la de uma outra forma, sem stress e coisas parecidas.
O nosso tempo está decidido desde que nascemos.

Bjos.

 
At 26/9/06 23:42, Blogger Dani disse...

Joana, ontem fui ao pavilhão pouco tempo antes do Ivo ter pasado mal... fui tentar treinar com as seniores B, olhei a vossa equipa, o Tó, os putos, os seniores... fiquei ali algum tempo, a tentar perceber o q o meu coração aguentava, vim embora triste pq não vou mais conseguir treinar ali, tu sabes pq. E pouco dps acontece o q aconteceu... Estou mesmo triste e não conheço o rapaz de lado nenhum... enfim, devia te ligar p conversarmos, ctg, com a Ana, quem sabe um dia...
Gosto mt de vcs!
Bjs

 
At 27/9/06 00:41, Blogger Xuinha Foguetão disse...

Dani,

um beijo do tamanho do mundo para ti...

Temos de combinar. ;)

 

Enviar um comentário

<< Home


referer referrer referers referrers http_referer